MyTSP

10 dicas para ser um bom consultor de Recursos Humanos

 

Hoje em dia é cada vez mais comum que as empresas dependam de um consultor de recursos humanos para gerir determinados processos de seleção, seja pela dificuldade em encontrar o perfil desejado, seja pela quantidade de candidaturas a serem geridas.
 

Vivemos numa realidade em que as oportunidades de emprego são inferiores ao número de trabalhadores qualificados e isso supõe uma dificuldade para as empresas na escolha do melhor candidato. É por isso que as empresas recorrem a equipas de consultoria de forma a serem assessorados por um profissional.
 

Por outro lado, muitos trabalhadores contam com os consultores de recursos humanos para encontrar o seu trabalho ideal, pela ampla variedade de ofertas ou pelos conselhos e informações que podem ser fornecidos por um consultor de recursos humanos.

O trabalho de um consultor não é outro senão colocar profissionais de todos os sectores em contacto com empresas que procuram um talento específico. Mas quais são as competências que deve ter um bom consultor relativamente às necessidades das empresas e dos candidatos?

 

 

1. Boa comunicação com os diferentes interlocutores


Uma das principais competências necessárias para ser um bom consultor é saber como lidar tanto com o cliente, como com o candidato. Deve ser capaz de entender exatamente as necessidades da empresa, a sua filosofia e a sua identidade. Terá de conhecer a equipa a que irá pertencer o novo trabalhador, bem como as suas funções dentro da empresa. Para poder fazer uma boa seleção de emprego, terá que obter todos os detalhes laborais que possam interessar ao trabalhador: salário, horários, benefícios sociais, férias, entre outros. Por outro lado, o consultor deve ser capaz de explicar em que consiste a posição e todas as informações úteis relacionadas à empresa.

2. Capacidade de consultoria / orientação

Depois de entender a posição e os seus requisitos, o consultor, graças à sua experiência na gestão de cargos com diferentes perfis, deve assessorar a empresa. Muitas vezes, as empresas não estão cientes da franja salarial em que um perfil particular se enquadra ou se há profissionais no mercado com todas os requisitos exigidos.

3. Conhecimentos técnicos

Não é necessário que um consultor conheça em profundidade como certas tarefas são executadas, mas é verdade que ter conhecimento básico sobre determinados programas ou habilidades ajuda a entender melhor o perfil procurado e será muito mais fácil de selecionar. Basta procurar informações e entender bem o que é exigido.

4. Habilidades comunicativas

É muito importante que a informação flua e que todos os termos sejam explicados de forma clara e concisa. Tanto as empresas como os candidatos devem saber em que fase do processo são e como está evoluindo.

5. Atenção aos detalhes - Observador

Uma qualidade muito procurada num consultor é a atenção aos detalhes. É essencial ser observador para encontrar a pessoa certa. Será necessário analisar cuidadosamente o tipo de empresa, o tipo de trabalhadores e departamentos que existem, o estilo das pessoas que compõem as equipas e a essência da empresa. Por sua vez, será necessário fazer o mesmo com os candidatos, ir além das capacidades de trabalho e conhecer o candidato em profundidade para ver o que espera da empresa e qual seria seu trabalho ideal.

6. Atitude empresarial

Outro fator chave é ter uma atitude de negócios. O consultor deve entender o cargo e a empresa, para poder vender o projeto com entusiasmo. Muitas vezes um candidato lê uma oferta e esta não lhe chama à atenção, mas se um consultor explicar bem e se destacar as partes positivas do projeto, ele pode apaixonar-se por isso.

7. Pessoa organizada e metódica

Saber planear e priorizar as tarefas é primordial para fazer um bom trabalho. Normalmente um consultor gere várias posições ao mesmo tempo, de diferentes clientes, e com perfis variados. Se não formos organizados, o nosso dia pode-se tornar-se caótico.

8. Eficácia

A eficácia está ligada ao ponto anterior. Sendo organizado e com um claro método de trabalho, ele economiza muito tempo. Por outro lado, não perca tempo ao enviar perfis de clientes que sabemos que não se encaixam. É melhor enviar alguns candidatos, mas que se ajustem aos requisitos da empresa.

9. Claridade e objetividade

É muito importante ser claro e, acima de tudo, objetivo, tanto com o cliente como com o candidato. Não se esqueça de que se trata de um trabalho relacionado com pessoas e que os sentimentos e afinidades podem ser um truque.

10. Tolerância ao stress

Gerir vários processos ao mesmo tempo pode ser muito stressante, então você tem que saber até onde você pode ir e quando precisa parar. Planeando a semana e priorizando as questões mais urgentes, o consultor pode controlar a situação.
 

 


Classificação: 1/5

COMENTáRIOS

UM COMENTáRIO


Seu nombre: *
Seu e-mail:
(Não se mostrará)
O seu comentario: *
Segurança: *

TALENT SEARCH PEOPLE S.L.
Placement agency Nº 9900000357
Veja ofertas